Nas Bancas

Notícias

Conheça os quatro peixes em alta do litoral catarinense e seus usos na cozi

Todo ano, em meados de maio, o litoral catarinense começa a se agitar em torno da pesca da tainha, o mais adorado fruto do mar que abunda (ou deveria abundar) no começo do inverno na região.

Quase um mês após o fim da temporada, é pouco provável que alguma tainha perdida ainda esteja passeando pelos mares de Santa Catarina, mas essa época do ano costuma ser farta em outras variedades de peixe.

Os cozinheiros Fabiano Gregório e Bernardo Simões dão dicas de como escolher e preparar alguns pescados populares e alertam que a melhor forma de preservar a atividade pesqueira é valorizando o trabalho dos pescadores artesanais.


Fabiano Gregório elenca os peixes mais frescos da estação e sugere preparos. Fotos: Felipe Carneiro/Agência RBS

Corvina
Nome comum dado a vários peixes de uma mesma família, encontrados em todos os oceanos do globo, a corvina na faixa litorânea brasileira é um peixe de escamas de porte médio e cor marrom avermelhada nas extremidades. Em Florianópolis, é conhecido como o peixe do vento sul: quando ele bate, seja inverno ou verão, vai aparecer corvina.

Dica de preparo: experimente o escabeche de corvina com molho de tomate, prato popular apreciado pelos nativos da ilha de Governador Celso Ramos.


A corvina (no alto) apresenta cor marrom avermelhada nas extremidades, já a sardinha (abaixo) pode ser identificada pela cauda bifurcada

Sardinha
Encontrada nas peixarias e mercados ao longo do ano todo, a sardinha é um peixe de pequenas dimensões (em média 15 centímetros de comprimento), sendo facilmente reconhecida pela cauda bifurcada. Por possuir muitas espinhas, costuma exigir um preparo mais cuidadoso e por isso são preteridas pelo consumidor comum na hora de escolher o pescado. Os cozinheiros, porém, defendem o peixinho: a sardinha natural tem três vezes mais ômega 3 que o salmão, criado em cativeiro.

Dica de preparo: assada na brasa ou frita inteira como aperitivo.


A anchova (acima) pode ser preparada inteira assada, já o pampo (abaixo) em postas fritas ou ensopado

Anchova
A alta temporada do peixe no litoral catarinense é entre a metade final do inverno e as primeiras semanas da primavera, quando pode ser encontrado fresco em maior quantidade no comércio. Com sabor bastante característico, a anchova costuma ser a opção natural à tainha na maioria dos restaurantes, por ser um peixe relativamente barato, fácil de encontrar e com gosto marcante.

Dicas de preparo: inteira assada na brasa acompanhada de arroz de brócolis e farofa de banana.

Pampo
Apesar de aparecer em maior quantidade no verão, o pampo pode ser pescado o ano inteiro e é possível encontrar o peixe à venda no comércio varejista. Encontrados em todo o litoral brasileiro, menos no Rio Grande do Sul, o pampo pode chegar aos 6 quilos e tem sabor semelhante ao popular gordinho, com carne branca e leve.

Dicas de preparo: em postas fritas ou ensopadas com batatas e caldo de legumes


Escolhendo o peixe
O que deve ser observado na hora de comprar:

Ausência de odor. Peixe fresco não tem cheiro.
Olho brilhante e não envidraçado.
Guelra vermelho-vivo ou rosada, dependendo da espécie.
No caso dos peixes com escamas, elas devem estar firmes e brilhantes.
O ideal é comprar o peixe inteiro com escamas e vísceras.
Se for comprar filé, a consistência do peixe deve ser firme e
úmida ao toque.

Ver todas as notícias